O inquérito sobre a explosão no Edifício Veneto, ocorrida em 26 de dezembro do ano passado no centro de Farroupilha, foi encaminhado à Justiça pelo delegado Rodrigo Morale na tarde desta terça-feira, 7. No documento não há indiciamentos de possíveis responsáveis pelo acidente. A reportagem da Spaço FM, entrevistou o delegado, que comentou sobre o caso e que foram ouvindos diversos moradores do edifício.

O laudo do Instituto-Geral de Perícias (IGP) de Caxias do Sul havia apontado que a explosão teve origem em um vazamento de gás de cozinha, sendo que a ignição aconteceu no acionamento do interruptor de luz. O Ministério Público ainda pode pedir o arquivamento ou solicitar mais informações.

A moradora Maria Zanetti, de 68 anos, que teve 88% do corpo queimado, recebeu alta na última quinta-feira, 2, após 127 dias internada no Hospital da Unimed, em Caxias do Sul. Ela está fazendo fisioterapia e se recuperando ao lado da família. 

As obras de reconstrução dos apartamentos 302 e 303 iniciaram na segunda-feira, 29, e devem ser concluídas em três meses.

OUÇA A ENTREVISTA COM O DELEGADO NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!