O bairro Industrial ficou sem o serviço de abastecimento de água neste final de semana. Conforme o gerente da Corsan, Álvaro Jacobsen, na última semana foi constatado que havia uma perda de 38% para a estatal em função de vazamentos e ligações clandestinas feitas na área invadida do bairro. Elas foram suspensas, mas os invasores acabaram quebrando a rede na tentativa de fazer novas ligações, o que deixou o bairro sem água, já que não havia pressão o suficiente para que ela chegasse na parte mais alta da região. O gerente acredita que a atitude foi uma represália. Ele ainda explica que cerca de 500 imóveis da área invadida consomem a água tratada que outras pessoas pagam.  

Segundo Jacobsen, enquanto a prefeitura não regularizar a área, a Corsan não vai fazer o abastecimento onde não há registro. Uma reunião com a administração estava marcada para esta segunda-feira com o objetivo de decidir as medidas que serão tomadas. Por fim, ele salientou que a Corsan seguirá monitorando possíveis ligações clandestinas. 

Áudios

Deixe o seu comentário!