O gaiteiro, cantor e compositor, Élio da Rosa Xavier, conhecido como Porca Véia, morreu aos 68 anos nesta sexta-feira, 12, após sofrer duas paradas cardíacas. Ele foi internado no Hospital Renina, em Novo Hamburgo, mas não resistiu. O músico também sofria de insuficiência renal e realizava sessões de hemodiálise semanalmente.

Porca Véia foi o fundador do grupo Cordiona e gravou 21 CD’s e três DVD’s. Durante sua carreira ganhou dois discos de ouro. Ele e o grupo lançaram músicas como Lembranças, Balaço do Bugio, Do Jeito Que Deu, De Alma Serrana e Gaiteiro Por Demais.

Recentemente o músico participou de uma live ao lado de seu grupo e após se manifestou em uma rede social contando que estava indisposto.

Em nota publicada em uma rede social, o Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) anunciou a morte do músico. Acompanhe:

É com muita tristeza que noticiamos o falecimento do gaiteiro, cantor e compositor Porca Véia. Nascido em Lagoa Vermelha, ele morreu na tarde desta sexta-feira, 12, aos 68 anos, no Hospital Regina, em Novo Hamburgo, depois de sofrer duas paradas cardíacas.
Com insuficiência renal, fazia seções de hemodiálise três vezes por semana. Fundador do Grupo Cordiona e autor de sucessos como "Lembranças", "De Alma Serrana", "Do Jeito que Deu" e "Gaiteiro Por Demais", Porca Véia possui 21 CDs e 3 DVDs gravados, além de dois discos de ouro.
Deixa a esposa Claudinéia Bossardi e quatro filhos, além de uma legião de fãs e amigos. A todos, o Movimento Tradicionalista Gaúcho, através de sua diretoria, entidades filiadas e associados, manifesta sua total solidariedade.

ACOMPANHE A LIVE

Deixe o seu comentário!