O presidente do Grupo de Apoio à Adoção DNA da Alma, Jorge Bonalume comentou sobre o caso de Flordelis, a deputada federal acusada de tramar a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo. Neste caso, a parlamentar morava em uma casa com seus 51 filhos adotivos.

Bonalume questionou quais circunstâncias fizeram com que Flordelis conseguisse a adoção de tantas crianças e adolesecentes. “Como é que um juiz dá todas essas adoções e nunca ninguém viu nada. Precisou matar uma pessoa para que aparecesse tudo isso que está aparecendo ali”, explicou.

O presidente da entidade salientou que não há como atender a todos os 51 filhos de maneira igual como deve acontecer. “Não tem condições, vai ser uma casa de abrigo e não uma família. Hoje a gente vê que tinham outros fins todas aquelas adoções”, pontuou.

Flordelis é apontada como mandante do crime que aconteceu em 16 de junho de 2019, na residência da família, em Niterói, no Rio de Janeiro, onde o pastor Anderson foi morto com mais de 30 tiros. Flávio dos Santos, filho biológico de Flordelis, é apontado como executor da vítima.

Além disso, de acordo com o inquérito policial, um dos filhos adotivos da deputada, Lucas dos Santos de Souza foi preso acusado de ter conseguido a arma do crime. Para os investigadores, Flordelis é a mandante do homicídio. Ainda conforme o inquérito, Anderson foi morto por questões de poder e dinheiro que controlava dentro da família.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!