O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Farroupilha (Sintrafar), de Farroupilha, Márcio Ferrari comentou que a agricultura familiar está entrando em crise. Ele também salientou que as medidas do governo Bolsonaro têm desestimulado produtores. Ainda o presidente do Sintrafar opinou sobre o governo, dando sugestão de medidas que o presidente poderia adotar em relação à agricultura. Confira alguns trechos da entrevista que Ferrari concedeu à Rádio Spaço FM:

Qual é o seu ponto de vista em relação à abertura do mercado internacional estabelecida pelo Jair Bolsonaro?

Nós vemos isso com certa tristeza, porque a agricultura familiar produz alimento, alimento que chega direto que chega na mesa dos consumidores. Então nós entendemos que esta política de abertura do mercado para a entrada de produtos estrangeiros, sem dar o devido respaldo ao produtor nacional vai fazer com que eles se desestimulem.

Quais seriam as medidas que o governo Bolsonaro poderia criar para incentivar os agricultores familiares?

É praticar o mesmo que União Europeia e os Estados Unidos fazem que é subsidiar a agricultura. A comunidade europeia desde o final da Segunda Guerra Mundial faz isso, todos os anos ela subsidia a agricultura. Os produtos estrangeiros só conseguem disputar com os nossos, porque eles são subsidiados.

Você acha que o governo Bolsonaro favorecerá de alguma maneira a agricultura familiar até o final de seu mandato?

Esperamos que sim, pois a ideia do ministro da Economia é abrir mercados e tirar a participação estatal da economia. Pode ser difícil, mas talvez um milagre aconteça.

Qual é o balanço do governo Bolsonaro até agora?

Nós vemos que o governo está meio que perdido, digamos assim. Há muito faz isso, faz aquilo, aí depois muda de ideia. Esperamos que consiga se estabilizar e fazer com que a economia deslanche com respeito a todos e a tudo que foi construído até hoje. Eles acabam entrando em discussões desnecessárias.

Recentemente, Márcio Ferrari também explicou sobre a crise do setor leiteiro no estado. O preço baixo do produto preocupa produtores do Rio Grande do Sul. Conforme Ferrari, o leite em pó é um dos principais fatores para a atual situação do segmento.

Ouça a entrevista completa abaixo 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!