A farroupilhense e diretora de serviços de interpretação, Mônica Tomazini que reside há 16 anos na cidade de Sacramento nos Estados Unidos da América (EUA), comentou durante entrevista à Spaço FM, a respeito do atual cenário social, político e econômico do país.

De acordo com a diretora, a vacina é relativamente nova e cada estado possui autonomia para decidir os protocolos sanitários que devem ser adotados nas cidades. Ela relatou que a população não está contente com o atual governo de Joseph Robinette ou Joe Biden, do partido Democrata e afirmou que a pandemia separou a nação. “O país está muito dividido, a covid-19 virou política”, declarou.

A farroupilhense comentou ainda que estabelecimentos privados podem exigir o passaporte vacinal, mas mesmo com a adesão, somente na última semana 80 mil casos de coronavírus foram confirmados.

Questionada sobre o direcionamento da grande imprensa, Mônica afirmou que existe muita censura ao pensamento da direita, bem como alguns médicos que são contra a ideologia do atual governo. “As pessoas estão morrendo, não é uma questão política, mas de saúde”, relatou.

Sobre o cenário econômico, a diretora afirmou que o lockdown (confinamento) obrigou que as pequenas empresas fechassem e o giro de capital fosse destinado a grandes corporações, o que impactou na realidade dos americanos com a alta da inflação e o desemprego no país.

Ouça a manifestação abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!