Pela quinta semana seguida, todo o Rio Grande do Sul ficará em bandeira preta. Esse já é o mapa definitivo, sem possibilidade de envio de pedidos de reconsideração. Além disso, também segue suspensa a regra a partir da qual municípios sem registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias poderiam adotar protocolos de bandeira vermelha. A cogestão regional está permitida.

De acordo com o governo do RS, embora número de internados em leitos clínicos tenha apresentado redução, os óbitos tiveram aumento, atingindo um total de 1.824 nos últimos sete dias. Considerando o aumento de 2,5% no número total de leitos de UTI existentes e a diminuição de 1,7% no número de internados, houve redução da razão de leitos de UTI livres para cada ocupado. A pressão sobre o sistema hospitalar permanece, causando ocupação de espaços inclusive fora dos leitos regulares e resultando em operação acima da capacidade indicada em algumas regiões.

Deixe o seu comentário!