Os advogados Kátia Schenato Valandro e Cesar Modena, em entrevista para a Spaço FM, explicaram os principais pontos da Reforma da Previdência e responderam perguntas nesta quinta-feira, 21. O novo projeto de lei prevê idade mínima de 65 anos para homens e 62 anos para as mulheres, com pelo menos 20 anos de contribuição para a aposentadoria.

Kátia explicou sobre as regras de transição que podem ocorrer de três formas: a primeira começa aos 56 anos para as mulheres e 61 anos para homens, sendo que a cada ano a idade subiria seis meses até atingir 62 anos para as mulheres, em 2031, e 65 anos para os homens, em 2027. O tempo mínimo de contribuição continuaria em 30 anos para as mulheres e 35 para os homens. Já a segunda é por tempo de contribuição e pedágio podendo se aposentar com 30 anos de contribuição as mulheres ou 35 anos os homens, desde que paguem um pedágio de 50% sobre o tempo que falta para se aposentar. Mas isto valeria só para quem está a dois anos de pedir o benefício. A terceira forma é pelo sistema de pontos, no qual a soma da idade e do tempo de contribuição deve ser de 86 pontos para mulheres e 96 pontos para homens, aumentando um ponto por ano até chegar a 100 pontos para as mulheres, em 2033, e 105 pontos para os homens, em 2028.

Os advogados comentaram sobre a aposentadoria por idade que, segundo a proposta, ficaria desta forma: a idade mínima da mulher sobe seis meses a cada ano até chegar aos 62 anos, em 2023 (hoje a idade mínima é 60 para elas). Para homens, a idade mínima já é de 65 anos na aposentadoria por idade. O tempo mínimo de contribuição também sobe seis meses a cada ano até chegar a 20 anos, em 2029.

Por fim, Kátia esclareceu sobre a aposentadoria para o trabalhador rural. A idade mínima para a mulher subiu de 55 para 60 anos, igualando a idade de aposentadoria dos homens com 20 anos de atividade laborativa. 

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!