O Ministério Público (MP) de Farroupilha recomendou na última sexta-feira, 11, em parecer enviado ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comdica), a impugnação de dois conselheiros municipais eleitos e um suplente em Farroupilha. Os candidatos teriam utilizado a máquina pública em seu favor, desestabilizando a concorrência durante a eleição do Conselho Tutelar no dia 6 de outubro.

As três pessoas envolvidas são Ivanor Romagna, Valéria Miranda e Gisele Sena. Romagna está sendo apontado por transportar pessoas para votar. A acusação contra Valéria recai em boca de urna e influência político partidária, uma vez que áudios de uma autoridade da administração atual, vazou, solicitando votos para Valéria Miranda. Já Gisele Sena, também por influência político partidária e transporte de eleitores.

O Comdica tem o prazo de cinco dias para manifestar a aceitação da impugnação ou não dos casos. O presidente da entidade, Vinicius Grazziotin de Cesáro falará sobre o pedido do MP na tarde desta segunda-feira, 14, assim como a promotora de Justiça, Claudia Formolo Hendler.

Leia Também

Deixe o seu comentário!