A Procuradoria-Geral do Rio Grande do Sul anunciou neste domingo, 21, a suspensão da liminar emitida pelo Tribunal de Justiça do Estado na noite de sexta, 19, que impedia o retorno do sistema de cogestão no RS. A confirmação veio com o procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa.

A decisão permite a retomada das atividades consideradas não essenciais e começa a valer já nesta segunda, 22.

Leia a decisão na íntegra.

O governo do estado publicou um novo decreto autorizando a reabertura.

Leia Também

Deixe o seu comentário!