A Cooperativa Terra Nossa está aguardando o desbloqueio de suas contas bancárias e a documentação que foi apreendida pelo Ministério Público na ação que acusa o ex-presidente Raul Herpich de ter desviado mais de R$ 1,1 milhão de duas associações para retomar suas atividades. O novo presidente da cooperativa, Ademir Black, que foi eleito por aclamação no último domingo, 18, em entrevista para a Rádio Spaço FM, comentou sobre o novo rumo que pretende dar para a cooperativa.

Black explicou que irá formar um grupo administrativo com representantes dos 36 grupos que foram a cooperativa com o intuito de todos os associados interagirem com a administração. Conforme o presidente, não há como saber a situação econômica do grupo já que as contas estão bloqueadas pela justiça.

Ele ainda comentou que não sabe se o cargo de presidente desta associação será remunerado. “Sobre isso não sabemos dizer, porque não sabemos qual é a situação. Eu já estou a meses trabalhando pela cooperativa. O ex-administrador trabalhava de graça e olha o que aconteceu”, ressaltou.  

Ainda de acordo com Black, o ex-administrador nunca passava o valor exato da empresa."Em um dia ele dizia que tinha de 15 a 20 milhões e no outro de 12 a 15 milhões", concluiu.   

O grupo gerido por Black tem aproximadamente três mil associados. Ele informou seu número de contato para os associados tirarem dúvidas (54) 99254.6657. 

Ouça a entrevista abaixo 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!