Funcionários e médicos demitidos nos últimos meses do Hospital São Carlos não estão recebendo valores referentes às rescisões. A informação é do juiz titular do trabalho de Farroupilha, Adriano Santos Wichelms. Ele falou à Spaço FM antes de reunião entre Ministério Público (MP) e médicos da instituição, realizada na noite da última sexta-feira. Questionado sobre a gravidade do quadro, Wichelms classificou como grave a situação financeira vivida pelo hospital. Preocupado com o problema, o magistrado afirmou ter se envolvido no assunto, junto com o MP, pelo caráter social da causa. Confira aqui entrevista exclusiva.
Também presente no encontro da semana passada, o médico ortopedista Rodrigo Wei Rodrigues comentou os quatro meses de salários atrasados. No período sem receber, o corpo clínico decidiu pela paralisação das cirurgias eletivas, quando a não realização do procedimento não oferece riscos ao paciente. Contudo, segundo Rodrigues, todas as urgências estão sendo atendidas, com uma média de 70 cirurgias no mês de outubro. Acompanhe entrevista com o ortopedista.

Deixe o seu comentário!