O presidente da Associação Farroupilhense dos Deficientes Visuais (Afadev), Pablo Barretti, reclamou que todas as sinaleiras do município para deficientes visuais não estão funcionando. Ele explicou a necessidade de ter sinaleiras com botoeiras sonoras, já que os sinais não têm essa ferramenta atualmente.

Segundo Barreti, a prefeitura deveria ter solicitado a troca dos equipamentos, e não apenas o conserto. “É preciso ver no momento da licitação essa questão da botoeira sonora. O poder público poderia ter cobrado dessa empresa a troca dos semáforos e não ter consertado. Agora já passou o tempo da garantia”, reclamou.

As quatro sinaleiras para deficientes visuais do município ficam na Rua Tiradentes, próximo ao Hospital São Carlos, na Independência, na frente da Loja Lia Colchões, e na 13 de Maio, na esquina do Colégio Nossa Senhora de Lurdes. Recentemente o vereador Sidnei Catafesta abriu um requerimento para instalar semáforos na Rua 13 de Outubro com a Marechal Floriano Peixoto. 

De acordo com Barretti, outra questão é sobre as calçadas de piso tátil, que estão sendo mal usadas. Os lojistas têm colocado mercadorias sobre elas e as pessoas estão estacionando veículos em cima das calçadas. "O poder público precisar ficalizar mais", completou. 

Leia também 

Prefeitura de Farroupilha e Sindilojas definem datas das programaçaões do Natal 2019

Suspeito é preso por realizar depósito falso na compra de motocicleta em Caxias do Sul 

Jerônimo Georgen projeta criação de 3,7 milhões de empregos com a aprovação da MP de liberdade econômica 

Ouça a entrevista abaixo 

Áudios

Deixe o seu comentário!