A previsão dos médicos de que o transplante deve ocorrer antes de dezembro assusta os familiares de Pedro Henrique Sott Techio, 5, diagnosticado em 23 de agosto com um câncer raro de medula. Pedrinho, como é carinhosamente tratado pelos amigos, viaja todas as manhãs a Caxias do Sul onde realiza quimioterapias. Para ajudar nos custos e incentivar testes de medula óssea, uma campanha iniciada no Facebook reúne grupos que vão ao Hemocentro de Caxias do Sul e realizam os testes. Segundo os médicos, apenas um transplante pode salvá-lo. A Rádio Spaço FM recebeu na tarde desta sexta-feira a mãe de Pedrinho, Izane Sott acompanhada de uma das organizadoras da campanha, Juliane Deliberali. 

Acompanhe a entrevista completa abaixo. 


 

Áudios

Deixe o seu comentário!