A Polícia Civil prendeu na manhã desta segunda-feira, 3, o vice-prefeito de Nonoai, Decimo Pedro Vassoler de Melo (PL), durante a Operação Martelo Quebrado. A operação tem por finalidade combater os crimes de tráfico de drogas, homicídios e comércio ilegal de armas de fogo na região. A Polícia Civil desencadeou a operação nas cidades de Nonoai, Gramado dos Loureiros, Rio dos índios, Porto Alegre e Chapecó (SC).

Durante a operação na casa do vice-prefeito, a polícia apreendeu uma espingarda calibre 12 e um revólver. De acordo com a polícia, o investigado seria o filho do vice-prefeito que não foi localizado, sendo que por terem encontrado as armas sem registro o vice-prefeito acabou sendo detido.

Além de Melo, outras cinco pessoas foram presas, sendo uma preventivamente e quatro em flagrante. Durante a operação os agentes apreenderam ainda 15 armas longas (espingardas, rifles, carabinas, entre outras), três revólveres, uma besta (espécie de arco de flechas), munição e peças para conserto de armas e recarga de munições.

A investigação começou em outubro de 2020. Os agentes apuram a comercialização de armas em Nonoai com repasse dos objetos a uma facção criminosa que atua na região.

O político foi encaminhado à delegacia, ficando à disposição do Judiciário. A Polícia Civil pediu a prisão preventiva do vice-prefeito.

O advogado de Decimo Pedro Vassoler de Melo, Edson Pompeu, ressaltou que seu cliente só vai se manifestar sob juízo e que irá ingressar com um pedido judicial de liberdade provisória para o político.

Deixe o seu comentário!