A advogada Maria Elizabeth Rosa Pereira, 65 anos, foi morta com um tiro nas costas nesta sexta-feira,17, em Porto Alegre. Ela era presidente da Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Rio Grande do Sul (Agergs).

O principal suspeito, que é policial militar da reserva, é o marido da vítima. Ele tentou suicídio logo em seguida com um tiro na cabeça, mas foi resgatado com vida e levado ao hospital em estado grave.

A polícia apreendeu uma pistola nove milímetros no local. O crime será investigado pela Delegacia da Mulher da cidade.

Como presidente da Agers, Maria Elizabeth Rosa Pereira esteve em Farroupilha na data de 9 de dezembro de 2019, participando da sessão da Câmara de Vereadores para discutir questões burocráticas sobre o contrato da Corsan com o município.

A Agergs emitiu uma nota de pesar.

Confira na íntegra

É com imensa tristeza e pesar que comunicamos o falecimento de nossa Presidente Maria Elizabeth Rosa Pereira, nesta manhã.
Maria Elizabeth era uma mulher forte e determinada e pelos poucos meses que esteve à frente da AGERGS, teve uma grandiosa e significante passagem com determinação e muitos planos de efetividade para a Agência e para o Estado do Rio Grande do Sul.
Vai deixar uma lacuna e muita tristeza em toda a equipe de trabalho, Conselheiros e Diretoria da AGERGS.

Deixe o seu comentário!