A deputada estadual Francis Somensi (Republicanos) participou ao vivo do programa Panorama desta quarta-feira, 27, onde comentou sobre a saída do major Juliano Amaral do comando do 36º Batalhão da Polícia Militar (BPM) com sede em Farroupilha.

De acordo com Francis, ela também foi pega de surpresa e destacou que não foi procurada diretamente para uma possível interferência junto ao governo do Rio Grande do Sul. A deputada explicou que o vereador farroupilhense do seu partido, Tiago Ilha foi procurado e repassou as informações para ela, que imediatamente solicitou à Secretaria Estadual de Segurança detalhes sobre a alteração de comando. Em resposta, a pasta explicou que o remanejo dos profissionais foi meramente de gestão administrativa, onde o major irá atuar no Comando Regional de Polícia Ostensiva (Crpo) Serra, em Caxias do Sul, e a vaga de comandante do 36º BPM será ocupada pelo tenente-coronel Márcio Uberti Moreira. Francis salientou que até o momento a alteração é irreversível.

Ao longo de sua manifestação a deputada fez um apelo para que as mulheres unam forças para terem voz junto à comunidade. Francis detalhou que em muitos momentos ela e outras lideranças femininas não são convidadas para participarem de decisões importantes. “Eu represento a sociedade e eu preciso do apoio destas pessoas”, declarou. Francis não citou em qual esfera, municipal ou estadual, isto está acontecendo. “Nós, mulheres, não estamos sendo ouvidas”, declarou.

Ao final ela salientou que irá continuar buscando mais recursos para a área da segurança pública, principalmente para o município. “A nossa segurança não será atingida aqui em Farroupilha, pelo contrário, nós cobraremos ainda mais do governo do estado”, finalizou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!