A mãe e a madrasta de duas meninas de sete e 10 anos foram presas nesta segunda-feira, 22, por torturas as crianças em Sapiranga. A ação foi realizada pela Polícia Civil e pelo Conselho Tutelar que comprovou através de exames as agressões que as vítimas estavam sofrendo. De acordo, com testemunhas as vítimas eram espancadas com socos, pauladas pela mãe de 20 anos e pela madrasta de 43.

Além das agressões com vassoura, as meninas eram obrigadas a ficarem de joelhões sobre uma tábua e tinham que comer no chão. As suspeitas foram presas por tortura e maus-tratos e elas foram apresentadas na delegacia de Novo Hamburgo e após encaminhada ao presídio.

Segundo o relato do chefe da investigação, Carlos Medeiros, as crianças contaram e mostraram os hematomas que eram recentes e outros mais antigos. As vítimas foram encaminhadas para atendimento médico onde foram realizados exames.

Atualmente, as crianças não estavam frequentando a escola. Desde que as aulas presenciais retornaram, a mãe manteve as filhas em casa, sem estudo presencial. A suspeita, com base em relatos, é de que as agressões estariam ocorrendo desde o mês de fevereiro deste ano.

Deixe o seu comentário!