O prefeito de Não-Me-Toque, Armando Carlos Roos (PP), está sendo acusado de assédio sexual por duas funcionárias da prefeitura da cidade. O caso veio a público através de um vídeo que circulou nas redes sociais durante a última semana. Uma das mulheres fez uma gravação onde Roos aparece comentando sobre o cargo que ela ocuparia e a convidando para ir ao seu apartamento. Em um dos trechos o prefeito afirma que não quer "namorar de graça". O suspeito tem foro privilegiado e o caso foi encaminhado pela Polícia Civil ao Tribunal de Justiça. Ross divulgou uma nota de esclarecimento afirmando que ainda não foi citado da ação penal do caso. Acompanhe a nota completa:

NOTA DE EXCLARECIMENTO

"Armando Carlos Roos, Prefeito Municipal de Não-Me-Toque/RS vem a público em respeito a verdade e a opinião pública, manifestar-se sobre a acusação de assédio sexual, esclarecendo o seguinte:
O Prefeito ainda não foi citado da ação penal referente ao fato noticiado, tendo sido surpreendido através das redes sociais com a divulgação de documentos referente ao inquérito policial, sendo que está tomando as providências cabíveis quanto a responsabilização das pessoas e entidades envolvidas com a publicidade indevida dos documentos e vídeo de caráter pessoal.
No que refere ao vídeo que vem sendo compartilhado junto ao aplicativo de mensagens instantâneas, Whatsapp, importante referenciar que mostra tão somente diálogo ocorrido entre o Prefeito Armando Carlos Roos e a suposta vítima, sendo que esta seria nomeada para um cargo de confiança , junto a Secretaria Municipal de Obras. A Suposta vítima utilizou-se da confiança do prefeito para gravar o referido vídeo, e somente um ano depois vem a público divulga-lo, após a sua exoneração.
O assédio relatado pela suposta vítima será devidamente apurado durante a instrução processual, se houver o recebimento da denúncia.
Por inúmeros motivos lamento este episódio, manifestando que as minhas ações sempre foram pautadas pelo respeito e obediência as leis, as autoridades e sobretudo a Comunidade Não-Me-Toquense, a qual peço desculpas pelo fato em questão principalmente pelo mesmo ter ocorrido junto ao Gabinete, o que acabou elevando a repercussão do caso.
Armando Carlos Roos"

ASSISTA O VÍDEO GRAVADO PELA A VÍTIMA

Deixe o seu comentário!