A Receita Federal apreendeu este ano, em Santa Catarina mais de 200 mil garrafas de vinho. Os números são referentes ao período entre 1º de janeiro a 30 de setembro.

O produto importado irregularmente será transformado em álcool em gel e doado aos hospitais e casas de saúde do estado. Só nas estradas, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu 32 mil litros da bebida.

O vinho ilegal vai para cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, e Florianópolis.

A maior parte da venda ao consumidor é feita via internet. Os criminosos criam empresas de fachada e comercializam o produto ilegal em sites.

Deixe o seu comentário!