A Delegacia do Meio Ambiente está investigando uma família por prestar informações falsas para o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) sobre aves silvestres em Farroupilha.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão na manhã desta quarta-feira, 19, nos bairros Centro e São Luiz, em um estabelecimento comercial e três residências.

Conforme a delegada Marina Goltz, responsável pela investigação, a ação não tinha o objetivo de apreender aves e sim verificar as informações falsas prestadas para a inserção no sistema. “O inquérito ainda não foi concluído. Precisamos interrogar os envolvidos e solicitaremos documentos à Secretaria Estadual do Meio Ambiente”, explicou. A família será multada pela Sema nos próximos dias. O valor da multa não foi divulgado. 

O inquérito policial investiga crimes contra a fauna e a administração ambiental, previstos nos artigos 29 e 68 da Lei de Crimes Ambientais, com penas de detenção de seis meses a um ano e multa, e de prisão de um a três anos e multa, respectivamente. A ação contou com o apoio da Sema.

 

Leia Também

Deixe o seu comentário!