Um homem de 44 anos, suspeito de ter matado o candidato a vereador João Carraro (PSB), de 63 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira, 28, no bairro Vindima. Além disso, os agentes da Polícia Civil apreenderam um Volkswagen Gol branco, que teria sido utilizado no crime.

Conforme o delegado responsável pela investigação, Rodrigo Kegler Duarte, a motivação do assassinato é questão pessoal e não tem relação com política. O indivíduo foi encaminhado à Delegacia de Polícia e posteriormente ao presídio do Apanhador, em Caxias do Sul. 

O assassinato aconteceu por volta das 13h40 desta terça-feira, 27, quando o candidato estava parado com um Fiat Palio em frente a uma residência, na Estrada Gerardo Santin Guarese, na localidade de Lagoa Bela. A vítima, que foi atingida por pelo menos cinco disparos de revólver, estaria fazendo campanha política no momento do homicídio.

O corpo está sendo velado na capela funerária São Luiz, com sepultamento a partir das 15h desta quarta, no Cemitério Público Municipal.

João Carraro foi vereador pelo PDT entre 2005 e 2008 e era servidor público há 32 anos, trabalhando mais de três décadas na Secretaria de Obras do município. O prefeito de Flores da Cunha, Lídio Scortegagna (MDB) decretou luto oficial de três dias pelo falecimento do ex-parlamentar. No decreto, o gestor destacou o trabalho e dedicação de Carraro para o desenvolvimento social, político e cultural da comunidade florense.

Leia Também

Deixe o seu comentário!