Os acusados de tentativas de homicídios, Delucas Silva Vargas, 27 anos, e Mateus Olivino Gobeti, 26 anos, foram condenados em júri popular que ocorreu nesta quinta-feira, 26, em Farroupilha. Delucas Silva Vargas recebeu uma condenação de 22 anos anos e Mateus Olivino Gobeti 21 anos, ambos em regime fechado.

Conforme consta nos autos do processo, o caso aconteceu em 28 de outubro de 2016 na localidade de Linha Alencastro, no interior de Farroupilha, onde os acusados teriam atentado contra a vida de três policiais militares durante uma abordagem.

Após o resultado do júri, ao réu Delucas Silva Vargas foi decretada prisão imediata pelo fato de que respondia o crime em liberdade. Ele foi encaminhado para a Penitenciária Regional de Caxias do Sul, no Apanhador. O réu Mateus Olivino Gobeti foi reconduzido ao presídio de Soledade, onde já estava preso.

A defesa dos réus foi proferida pelo advogado Elton Soares, o qual elogiou o trabalho do júri, mas salientou que irá recorrer das penas aplicadas, pois entende que a quantidade de anos foram exageradas. A defesa tem o prazo de cinco dias para apelação.

O julgamento teve a coordenação do juiz Enzo Carlo Di Gesu e o promotor Ronaldo Lara Resende atuou na acusação. Devido à pandemia, o julgamento não foi aberto ao público e a sessão contou com equipamentos de proteção, distanciamento e procedimentos para evitar o contágio do coronavírus.

Deixe o seu comentário!