O acusado de homicídio, Ânderson Assis dos Santos Garcia, 22 anos, foi condenado pelo júri popular, em Farroupilha, nesta quinta-feira, 29, a 13 anos e seis meses em regime fechado por homicídio. O réu recebeu ainda a condenação de seis meses de reclusão por lesão corporal contra a companheira da vítima.

Os crimes aconteceram em 14 de março de 2019, na Rua Alexandre Bartelle, no bairro São José, em Farroupilha. O réu teria invadido uma residência acompanhado de mais dois elementos, que bateram e chutaram a porta dizendo serem policiais. Ao entrarem na casa efetuaram pelo menos 15 disparos contra Arieges Reuss Dutra, de 23 anos, que morreu no local. Sua companheira, Maria Luiza da Silva, 21, também foi atingida no braço esquerdo.

Após o resultado do júri, ele foi reconduzido ao sistema prisional na Penitenciária Regional de Caxias do Sul, onde já estava preso. A defesa tem o prazo de cinco dias para apelação.

O julgamento teve a coordenação do juiz Enzo Carlo Di Gesu e o promotor Ronaldo Lara Resende atuou na acusação. A defesa foi coordenada pelas advogadas Dielly Morgana Lopes e Renata Villela.

Devido à pandemia, o julgamento não foi aberto ao público e a sessão contou com equipamentos de proteção, distanciamento e procedimentos para evitar o contágio do coronavírus.

Deixe o seu comentário!