A Polícia Civil prendeu 13 pessoas de uma organização criminosa, que controla o tráfico de drogas, homicídios e roubos, nesta quarta-feira, 14, em Canela. A ação também cumpriu mandados de prisão na região metropolitana e no litoral.

A Operação Xeque-Mate tem o objetivo de desarticular a quadrilha, visando prender o líder, que é da região metropolitana, além do chefe do grupo na cidade, que já estava preso e comandava as ações de dentro do Presídio Estadual de Canela. A investigação também identificou 30 integrantes da facção, no qual atuavam com divisão de tarefas e hierarquia bem definida para cada um.

Segundo o inquérito policial, foram apreendidos durante a investigação, cerca de 1,7 quilos de cocaína, 5,3 quilos de maconha e 40 gramas de crack, droga avaliada em mais de R$ 120 mil. Além disso, dezenas de milhares de reais, armas de fogo, carros, inclusive um SUV de alto padrão, avaliado em mais de R$ 115 mil, acabaram encontrados. Ao todo, o prejuízo financeiro do grupo criminoso é calculado em mais de R$ 300 mil.

A investigação ainda revelou que o grupo pretendia fazer a entrada no Presídio Estadual de Canela de um freezer com drogas, mais de duas dezenas de celulares e chips, bebidas e outros objetos, avaliados, ao todo, em cerca de R$ 150 mil. A carga foi apreendida por agentes no presídio em 9 de setembro e não foi acessada pelos apenados. O nome dos envolvidos não foi divulgado para não atrapalhar a operação.

Leia Também

Deixe o seu comentário!