Um grande número de delegacias de polícia de todo o Rio Grande do Sul está participando da manifestação contra o pacote do Governo do Estado. Na região as delegacias de Farroupilha, Carlos Barbosa, Garibaldi, Bento Gonçalves e Caxias do Sul aderiram ao movimento.

Os servidores manifestam descontentamento com a proposta do governador Eduardo Leite. Conforme o Sindicato dos Servidores, o governo precisa retirar a urgência do pacote na Assembleia Legislativa e sentar à mesa para negociar.

O movimento grevista manterá os atendimentos de urgência e emergência no período que durar a greve. Isso representa a manutenção de 30% de cada órgão da Polícia Civil. O objetivo é garantir a prestação dos serviços indispensáveis ao atendimento das comunidades. A determinação é para que não haja circulação de viaturas, de modo que todas devam permanecer no órgão a que pertencem enquanto durar o movimento grevista. A população que necessitar fazer registros de casos mais simples podem acessar a Delegacia Online.

Conforme o Sindicato, a greve durará o tempo em que o pacote estiver sendo votado na Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, 17. Confira detalhes no site do Ugeirm Sindicato.

Manifestação de aposentados

Policiais da reserva remunerada da Brigada Militar fizeram um ato para impedir o deslocamento de viaturas da Brigada Militar na manhã desta segunda-feira, 16 em Caxias do Sul. O protesto de maneira pacífica ocorreu por conta do pacote apresentado pelo governador Eduardo Leite que, segundo os policiais, irá reduzir os salários dos servidores. O bloqueio da entrada do 12° Batalhão de Polícia Militar (12°BPM) impediu a saída de viaturas e entrada das guarnições que estão realizando patrulhamento nas ruas.

Um novo ato das categorias estaduais está programado para amanhã, terça-feira, 17, na Praça da Matriz, em Porto Alegre, data prevista para o pacote ser colocado em votação pelos deputados estaduais.

Deixe o seu comentário!