O subcomandante do 36º Batalhão de Polícia Militar (36º BPM), major Giovani Gomes e o comandante do 1º Pelotão da 1ª CIA, tenente Lucas Ribeiro Pereira, participaram do Fim de Expediente desta quarta-feira, 12, onde comentaram sobre as ações da Brigada Militar no combate à criminalidade, ao tráfico de drogas e ao fechamento de cassinos clandestinos em Farroupilha.

Em relação às drogas, o subcomandante ressaltou que a venda se dá pela demanda do consumo e que a Brigada Militar conta com a atitude proativa da população no sentido de avisar onde há a o ponto de comercialização de entorpecentes.

Ele salientou que as prisões em flagrante acontecem pela intensificação das abordagens dos policiais, identificação das pessoas e dos veículos. As operações integradas tem tido um resultado positivo, onde cada um dos órgãos que estão nas operações tem as suas responsabilidades. Essa ação integrada está sendo realizada uma vez por mês, mas o major ressaltou que nada impede que seja mais que uma.

O tenente Lucas comentou sobre a importância da comunicação pelo WhatsApp, mas destacou que a porta de entrada para qualquer tipo de denúncia e informação na Brigada Militar é pelo telefone 190. Ele justificou que a informação por este canal dinamiza o atendimento e a polícia consegue ter agilidade na resposta para a situação em que foi informada, quer seja de delito ou risco à vida. "A porta de entrada para qualquer tipo de informação é o 190”, concluiu.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!