A Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul divulgou números da criminalidade registrados nos nove meses do ano e seis cidades da região da Serra aparecem na lista com o maior índice de assassinatos entre 50 municípios gaúchos. Além disso, foram divulgados também números de estelionatos, furtos e roubos.

Em Farroupilha, o número de mortes chegou na casa de 19 vítimas contra quatro no mesmo período do ano passado. Os números também chamam a atenção em relação aos estelionato, furtos e roubos.

Em entrevista à Spaço FM, o comandante do 36º BPM, tenente coronel Lúcio Alencastro comentou sobre os dados informados pela SSP e explicou que todos os índices de criminalidades são feitos em cima de homicídios e, por consequência, o município entra na estatística como uma cidade onde a criminalidade teve aumento, mas isso não condiz com a realidade. "Infelizmente em Farroupilha estamos acima do esperado pelo número de assassinatos”, comentou.

Ele explicou que o trabalho forte da Brigada Militar já efetuou 516 prisões até o momento, contra 617 durante todo o ano de 2018. Conforme o comandante, o grande número de prisões mostram que alguma coisa está errada no país. "Queria eu prender duas ou três pessoas num ano e estaria tudo ok”, observou.

Alencastro ressaltou que o grande número de prisões está ligado ao tráfico e consumo de drogas e lamentou que muitas vezes as prisões se repetem com as mesmas pessoas. "Infelizmente a nossa legislação penal prevê que certos delitos efetuados por pessoas não fiquem tanto tempo presos na cadeia”, lamentou.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!