Em ação de combate aos crimes ambientais, na manhã desta terça-feira, 17, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordaram um automóvel Fiat Palio com placas do Rio de Janeiro, na BR-101, em Torres, que vinha de Pelotas, zona sul do estado, onde um criminoso estava transportando 1.820 filhotes de tartaruga Tigre D’água.

O motorista do veículo, um homem de 61 anos, apresentou os documentos e aparentava estar nervoso. Os policiais então realizaram uma revista no carro, encontrando várias caixas de papelão nos bancos dianteiros e traseiros, além do porta-malas. Ao abrirem as caixas, encontraram os animais em condições precárias de transporte. Ele afirmou que venderia as tartarugas em São Paulo, e que havia comprado na cidade de Pelotas. Cada animal custa em média R$ 50 em lojas especializadas.

O homem, que ja havia sido detido por traficar papagaios em 2019, foi preso por crime ambiental e conduzido à polícia judiciária local para o registro da ocorrência. Os animais foram levados ao Ibama para tratamento e posterior encaminhamento de volta à natureza.

Segundo os policiais, pelas condições em que estavam os filhotes, é provável que boa parte deles chegaria sem vida no destino, e cerca de 10 já estavam mortos.

Deixe o seu comentário!