O vereador de Farroupilha Raul Herpich, acusado pelo Ministério Público de ter desviado mais de R$ 1,1 milhão das cooperativas habitacionais, foi destituído da presidência da Meu Pedaço de Chão.

A assembleia foi realizada na manhã deste sábado, 22, na Câmara de Vereadores e contou com a participação de 200 associados. A votação foi por aclamação e resultou no afastamento do político como presidente. Uma comissão provisória composta por Vagner Canalle, Clonir Worn,
Jandyr de Menezes e Luis Ferdinando Nunes de Aguiar, o Iano, deve convocar uma nova eleição em 30 dias. As chapas devem ser apresentadas até 8 de julho.

Veja como foi a votação para a destituição da diretoria 

 

Investigação

Herpich é investigado por apropriação indébita. Ele é acusado de desviar dinheiro das cooperativas habitacionais Terra Nostra e Meu Pedaço de Chão. Na manhã da última quarta-feira, 19, quatro mandados de busca e apreensão foram realizados com apoio da Polícia Civil no gabinete dele na Câmara de Vereadores da cidade, e nos escritórios das cooperativas. Além disso, o órgão também cumpriu a determinação de sequestro de bens e valores do investigado e seus familiares, como contas bancárias, cinco automóveis, dois apartamentos e quatro box de garagens.

Os primeiros grupos de associados surgiram em 2008 e, até hoje, nenhum lote foi entregue. Em uma entrevista para a Spaço FM em abril deste ano, Herpich afirmou que as cooperativas possuíam 116 hectares de terra distribuídos nos bairros Farrapos, São José, Nova Sardenha e Linha Machadinho. Entretanto, o MP encontrou matrículas de apenas 57 hectares, com valores muito acima do mercado. Constatou-se que muitos depósitos de valores baixos, múltiplos de 100, foram realizados nas contas particulares do vereador e de seus familiares. A soma resulta em R$ 1.164.297,55 milhão espalhado em contas da família.

O MP havia solicitado o afastamento do investigado de seu cargo de presidente nas duas cooperativas, o que não foi atendido pelo Judiciário, que entendeu que a medida cabia aos cooperativados. As contas do político foram bloqueadas e a prisão preventiva dele pode acontecer a qualquer momento se ele tentar influenciar pessoas ou prejudicar a investigação.

Leia também

Vereador Raul Herpich é acusado pelo Ministério Público de desviar ao menos R$ 1,1 milhão de cooperativas habitacionais

“Agora a gente vai abrir essa caixa preta”, declara ex-secretário de Habitação sobre investigação do MP que acusa vereador

“Nós estamos falando aqui de muito dinheiro e muitos sonhos”, destaca integrante de cooperativa habitacional sobre 11 anos de pagamentos

“Se nós tivéssemos os R$ 18 milhões que reembolsamos, passariam de R$ 35 milhões”, afirma presidente das cooperativas sobre prestação de contas

"O vereador Raul Herpich tem que ser afastado das cooperativas e se contratar uma auditoria", declara Iano

Presidente de cooperativas afirma que não existe falta de informações para associados

 

Deixe o seu comentário!