O processo impetrado pelo município de Caxias do Sul, através da administração de Daniel Guerra, solicitando a extinção do mandato do vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu foi julgado como improcedende por unanimidade pelos desembargadores da 22ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do estado. O julgamento ocorreu no dia 10 deste mês, mas só foi publicado nesta terça-feira, 15.

O recurso tinha como objetivo validar o pedido de renúncia do cargo de vice-prefeito, comunicado à Câmara de Vereadores em 6 de março de 2017, quando Ricardo Fabris de Abreu protocolou e após reconsiderou seu pedido 15 dias depois.

Com a decisão, Fabris permanece no cargo com todos os direitos e deveres por lei atribuídos. Caso o município não concorde, ainda cabe recurso.

Deixe o seu comentário!