O pároco da paróquia Jesus Bom Pastor, padre José Mussoi participou do programa Fim de Expediente desta sexta-feira, 4, onde comentou sobre a proposta do governo do Rio Grande do Sul, que busca aprovação da reforma tributária na Assembleia Legislativa. O projeto foi encaminhado para o parlamento de forma emergencial e, de acordo com o texto, seu objetivo é o aumento de impostos para a população. “Falar em aumentar impostos é pecado e vai ter que ir para o inferno”, declarou.

Mussoi comentou que o governador do estado, Eduardo Leite, precisa diminuir a máquina administrativa e destacou o trabalho que está sendo desenvolvido em Farroupilha. O padre ressaltou que a atual administração que perdeu a eleição continua executando obras, principalmente de asfaltamento. Ele também citou a próxima administração que está se estruturando para reduzir a máquina pública, além de pedir ao governo estadual para seguir estes exemplos.

Durante sua manifestação o padre comentou que a deputada estadual Francis Somensi é amiga do governador e pediu para que ela chame a atenção dele para que este projeto da reforma tributária seja retirado de votação. “Diga para ele parar e criar juízo”, declarou.

O padre também relembrou que durante a campanha eleitoral de Leite, ele apresentou algumas ideias boas, mas atualmente não é o que ele imaginava. “É um piá que eu valorizei e agora eu estou desconfiado”, frisou. Para Mussoi, o governador deve ficar ao lado da população. “Comprar um pouco de briga a favor do povo e não só a favor de arrecadar”, pontuou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO 

Deixe o seu comentário!