O secretário de meio Ambiente de Farroupilha, Tiago Ilha (Republicanos), e os vereadores Sandro Trevisan (PSB), Josué Kiko Paese (PP) e Arielson Arsego (MDB), criticaram o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que prevê a diminuição de salários e de cargos de confiança, liderada pelo colega de Legislativo Sedinei Catafesta (PSD). De acordo com os políticos que participaram do programa Fim de Expediente desta terça-feira, 25, a iniciativa do vereador é inconstitucional.

Paese explicou que ele já foi em busca de assinaturas para o projeto de instalação de semáforos no trevo Santa Rita e que esta prática que está sendo utilizada por Catafesta não irá resultar em um projeto em que os vereadores possam votar. Ele comentou que este documento que visa a diminuição dos salários e da máquina pública deve ser criado através do Legislativo.

Arsego também se manifestou, afirmando que o município precisa de uma grande reforma administrativa e que isto será a linha das propostas de todos os candidatos a prefeito no pleito de outubro. Ilha salientou que a população deve estar atenta a estas pessoas que buscam apoio para projeto com esta finalidade em ano eleitoral. Trevisan também opinou sobre o assunto e relembrou que na época em que ele colocou em votação no Legislativo um projeto para a redução de cadeiras na casa, Catafesta votou contra.

Durante o programa eles também comentaram sobre a criação da Secretaria de Segurança, que para a maioria dos entrevistados poderia ser criado um departamento com este objetivo.

OUÇA O PROGRAMA COMPLETO NO LINK ABAIXO 

 

ACOMPANHE O PROGRAMA EM VÍDEO

OUÇA UM TRECHO DA ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!