O ex-secretário do Desenvolvimento Rural de Farroupilha, Rudmar Élbio da Silva, em entrevista à Spaço FM, relatou que sofreu ameaças na noite da sexta-feira, 15, logo após o resultado da votação na Câmara de Vereadores que cassou os direitos políticos e o cargo de prefeito de Claiton Gonçalves.

Conforme Rudi, alguém ateou fogo em um matagal em frente a sua residência como um forma de aviso e na noite deste domingo, 17, passou um veículo de cor preta, o qual não conseguiu identificar, onde uma pessoa gritava "agora o prefeito é o Pedrozo”. Ele explicou que na manhã desta segunda-feira, 18, irá registrar Boletim de Ocorrência (BO) na Delegacia de Polícia.

Rudmar foi exonerado do cargo neste sábado, 16, por Pedro Evori Pedrozo, novo prefeito. Ele ressaltou que vem sofrendo de 'depressão política' e que deverá pedir atestado médico de 15 dias para depois retornar à Casa Legislativa, já que é vereador eleito. O ex-secretário comentou que isso é resultado de uma perseguição política, mas para exercer o cargo de secretário essa 'depressão política' não iria interferir no trabalho.

Silva declarou que não houve acordo entre ele e o Partido Republicanos para assumir uma vaga de assessor da deputada Fran Somensi e que isso não passa de boato.

Ele comentou ainda sobre as denúncias que fez junto ao Ministério Público, quando era secretário de Meio Ambiente, por não compactuar com as decisões do governo Claiton Gonçalves, quando autorizou a construção de loteamentos sem liberação ambiental. 

Segundo ele, por esse motivo teria perdido o cargo de secretário, mas permaneceu na pasta na função de diretor por sofrer pressão política do PSB, partido do qual é filiado.

Confira no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!