O Legislativo de Farroupilha encaminhou uma denúncia para o Tribunal de Contas do Estado (TCE). O documento aponta uma possível divergência entre o edital e o contrato da aquisição da plataforma de saúde na forma de pagamento.

De acordo com a denúncia, o edital prevê quitação somente após a instalação da plataforma. Em contrapartida, o contrato estabelece o pagamento em duas parcelas, tendo a primeira como base, a assinatura do contrato e a quitação da segunda até 31 de dezembro deste ano.

Dez dos 15 vereadores assinaram o requerimento, sendo eles das bancadas do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido Progressista (PP). Os parlamentares Thiago Brunet (PDT), Sedinei Catafesta (PSD) e Maria da Glória Menegotto (Rede) se abstiveram.

Leia Também

Deixe o seu comentário!