O vereador Jonas Tomazini (MDB) questionou as atitudes do prefeito de Farroupilha, Claiton Gonçalves. De acordo com Tomazini, depois de retornar de uma licença saúde e reassumir a gestão do município, diversas ações que foram colocadas em práticas precisariam ter o envolvimento e a compreensão da população. Uma delas foi a compra de 20 respiradores no valor de R$ 3,420 milhões.

O vereador contou que o preço pago pelo município foi em caráter emergencial e é acima do valor de mercado. “Farroupilha talvez não tenha essa necessidade de se fazer todo este investimento que está sem do feito agora”, ressaltou. Para Tomazini também causou estranheza esta aquisição que aconteceu no mesmo dia em que o Tribunal de Justiça cancelou o pagamento da segunda parcela de R$ 1,96 milhão da plataforma de saúde. “A gente não pode aproveitar este momento para atropelar as coisas e fazer negócios escusos com o dinheiro que não é do prefeito”, finalizou.

Tomazini também comentou sobre o distanciamento entre o prefeito e o vice, Pedro Pedrozo. Para ele esta questão é estranha já que desde o início, na primeira gestão de Claiton/Pedrozo, todas as ações eram divulgadas sempre com o nome dos dois. “Será que agora houve esse distanciamento? Será que o prefeito Claiton está tomando as decisões realmente sozinho?”, questionou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!