O prefeito de Caxias do Sul, Flávio Cassina, concedeu uma entrevista exclusiva para a Rádio Spaço FM nesta quarta-feira, 5, durante a reunião-almoço promovida pela CIC, que teve como palestrante o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite. Cassina foi questionado sobre o primeiro mês de trabalho a frente do Executivo. Para ele ainda não é momento de se fazer uma avaliação. “Podemos dizer que começou a despiora (sic)", destacou.

Ele acrescentou que as informações divulgadas pela administração do ex-prefeito Daniel Guerra, de que R$ 210 milhões foram deixados no caixa da prefeitura não é verdadeira. “Nós vamos abrir os números com profundidade”, ressaltou.

Cassina ainda comentou que alguns pontos são primordiais para o desenvolvimento do município e pretende focar na saúde, educação, segurança e transporte. Segundo o prefeito, em algumas destas áreas não existe estoque de materiais, o que está prejudicando o trabalho dos gestores de cada pasta. Ele explicou que os secretários estão focados para melhorar os serviços. Ele contou que na área da saúde os governos estadual e federal não estão repassando cerca de R$ 850 mil mensais de recursos porque o muncípio não está cadastrado. Cassina ressaltou que está buscando regularizar a situação para receber o valor e o município parar de gastar o montante.

Outro assunto abordado foi o aterro sanitário que está no limite e podendo receber resíduos somente até maio deste ano. De acordo com o gestor, medidas estão sendo tomadas e um novo investimento de cerca de R$ 35 milhões está sendo projetado para que o depósito possa atender o município por mais de 20 anos.

Ele também comentou sobre os números positivos que a cidade apresenta como o crescimento de 10% no comércio e serviços e 0,1% na indústria. “As medidas federais e estaduais estão sendo corretas a nosso ver e aqui do município vamos fazer a nossa parte”, finalizou.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!