Os vereadores de Farroupilha comentaram sobre o não acolhimento do pedido de impeachment, apresentado pelo empresário e proprietário da TV Cidade, Glacir Gomes. Para Thiago Brunet (PDT), a assessoria jurídica foi fundamental para esclarecer alguns pontos do documento. “Como a procuradora escreve, nós não podemos banalizar esse pedido”, destacou.

Conforme Jorge Cenci (MDB), a orientação da procuradoria da Casa Legislativa aponta a ausência de requisitos formais. “Nosso poscionamento é pela não aceitação neste momento, porém, sabemos que isso não vai parar aqui. O embasamento da compra dos terrenos é consistente. É notório que foi cometido uma irregularidade ”, comentou.

No pedido consta terrenos que foram adquiridos próximo à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) sem demostrar estudo prévio e sem discutir com a Câmara de Vereadores. A reportagem da Spaço FM ainda ouviu Sedinei Catafesta (PSD) e Fabiano Piccoli (PT).

OUÇA OS ÁUDIOS ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!