O vereador farroupilhense Fabiano Piccoli, em entrevista à Spaço FM, comentou sobre sua decisão de deixar o Partido dos Trabalhadores (PT) e explicou os motivos.

Conforme Piccoli, houve uma desilusão em relação ao que acreditava ser um projeto de mudança e melhoria para os brasileiros ao perceber que as grandes lideranças do partido usam a política para benefício próprio. "Eu nunca aceitei as pessoas no topo da pirâmide fazendo coisas erradas, se vitimizando e nós aqui embaixo com a bandeira enrolada no pescoço lutando por um projeto, enfrentando quem era contra, enquanto que a turma de cima, comendo caviar e tomando vinho”, declarou.

O vereador esclareceu que sai de cabeça erguida e consciência tranquila por não compactuar com um movimento como se fosse uma seita, onde as pessoas que não concordam, abaixam a cabeça e não seguem o que é dito, são taxadas como traidoras. “Eu, ninguém me coloca o cabresto. Eu sigo os meus princípios, os meus valores e as pessoas que me conhecem sabem disso”, ressaltou.

Ele deixará o PT na janela de março e irá se filiar ao Republicanos.

Com a saída de Piccoli, o PT ficará sem representante na Câmara de Vereadores e, por consequência, fecha a bancada.

Confira a entrevista no áudio abaixo

Áudios

Deixe o seu comentário!