O Fim de Expediente desta sexta-feira, 12, recebeu como convidado o diretor da Ecofar e presidente do PT de Farroupilha, Flávio Lopes. Ao longo da entrevista ele comentou sobre o resultado do primeiro turno das eleições e salientou que o comportamento do eleitor neste ano foi muito diferente do que era anteriormente. "Nós vimos grandes partidos, partidos tradicionais sofrendo muito nesse pleito de 2018 e nós também sofremos isso", declarou. Segundo Lopes, o desempenho de Jair Bolsonaro e de seus apoiadores saíram da realidade. "Os partidos políticos, de uma forma geral, precisam fazer grandes reflexões em suas posturas, porque o que aconteceu nessas eleições ainda não é explicado do ponto de vista racional", ressaltou.

Apesar disto, Lopes destacou que a sigla possui boas representações na Câmara e na Assembleia, o que para ele é fruto do trabalho do partido que faz com que a população acredite nos deputados e senadores eleitos. 

O entrevistado afirmou ainda que cada cidadão tem que avaliar e tomar seu posicionamento sem que isto resulte em agressões e ameaças. Conforme o presidente, hoje há muitas mentiras sendo compartilhadas como se fossem verdades, muita intolerância, violência e fake news. "Hoje não tem desculpa para desinformação", opinou. Ele alertou também para que as pessoas estudem as propostas de cada candidato e votem consciente, pois hoje é possível verificar os partidos comprometidos na Operação Lava Jato por meio de pesquisa e acesso a informação.

Em relação ao governo do estado, ele comentou que José Ivo Sartori e Eduardo Leite possuem o mesmo projeto e a sigla não irá apoiar nenhum. Lopes destacou que as desculpas precisam acabar para que o RS possa se desenvolver.  

Por fim o entrevistado anunciou que a Ecofar encaminhou um estudo para buscar o modelo adequado de limpeza urbana em Farroupilha, gastando menos recursos.

Confira a entrevista no áudio abaixo

 

Áudios

Deixe o seu comentário!