O vereador de Caxias do Sul, Maurício Marcon (Novo) usou a tribuna nesta terça-feira, 13, para denunciar um ato que considera irregular denominado contribuição assistencial e negocial que, segundo ele, foi criado pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Caxias do Sul para extorquir dinheiro dos trabalhadores da indústria metal mecânica.

Marcon não admite esse tipo de atitude dos representantes do sindicato e os classificou como golpistas. Para o vereador isso é ilegal e imoral. Segundo ele, o sindicato está retirando do suor dos trabalhadores mais de R$ 17 milhões e isso é inadmissível e contra a lei.

Ele estará cobrando providências do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Caxias do Sul (Simecs) e do Ministério Público do Trabalho para que seja evitado o que classificou como um assalto ao salário do trabalhador. 

Ao final de seu pronunciamento, Marcon usou uma frase que para ele justifica toda sua indignação. "Canalhas, canalhas, mil vezes canalhas”, concluiu. 

Deixe o seu comentário!