O deputado estadual Giuseppe Riesgo (Novo) foi o entrevistado desta quarta-feira, 30, no Fim de Expediente na Spaço FM.

Durante o programa ele comentou como aconteceu seu envolvimento na política. Riesgo, que é formado em Direito, salientou que tudo começou no meio estudantil, na Universidade Federal de Santa Maria (Ufsm), em meio a debates políticos no Movimento Pró-Liberdade e que sua filiação no partido Novo se deu em decorrência de uma visão de mundo e de seus princípios.

Sobre seu trabalho como parlamentar, o deputado fez uma avaliação positiva, mas lamentou a aprovação do projeto que prorroga por um ano a majoração de Icms no Rio Grande do Sul. “Foi aprovado aumento de imposto sim”, declarou.

Ele alertou que esse mesmo pedido do governo poderá ser feito novamente no final de 2021 como mais um tarifaço.

O deputado comentou ainda sobre as taxas abusivas que o Detran vem cobrando dos serviços disponibilizados ao cidadão e que a Assembleia inclusive já realizou um pedido de informações sobre o assunto.

Quanto aos recursos que o governo federal enviou ao estado para a covid-19, e que parte dele foi usado para colocar a folha de pagamento dos servidores em dia, o deputado salientou que não é ilegal, pois cerca de R$ 1,9 bilhão foi destinado para cobrir a perda de arrecadação do estado e isso foi uma escolha política do governador Eduardo Leite.

Durante a entrevista, Riesgo foi surpreendido pela visita e a consequente participação no programa do ex-presidente da Cics de Farroupilha, Daniel Bampi, que também falou sobre o tema em pauta.

Confira a entrevista na íntegra

Áudios

Deixe o seu comentário!