O deputado federal Henrique Fontana (PT) propôs uma CPI para investigar a família Bolsonaro com a acusação de envolvimento com a milícia carioca. Ele participou do programa Fim de Expediente desta segunda-feira, 25, e comentou que o motorista da família Bolsonaro Fabrício Queirosa movimentou R$ 7 milhões em três anos, valor desproporcional ao salário que recebia. Além disso, Fontana destacou que existem muitos documentos que comprovam vários depósitos bancários de R$ 2 mil na conta do filho do atual presidente, Flávio Bolsonaro.

O parlamentar expôs seu ponto de vista sobre a Reforma da Previdência, demostrando que o presidente foi excessivamente rigoroso ao usar a expressão “draconiano”, pois retirar o fator previdenciário para o cálculo dos 80% dos maiores salários reduzirá a média da aposentadoria de 10% a 15%. Fontana concluiu que 40 anos de contribuição para receber o benefício é uma afronta ao próprio Inss, que apresenta dados que mostram que a cada 12 meses de trabalho da população, quatro são sem carteira assinada.

OUÇA A ENTREVISTA NO ÁUDIO ABAIXO

Áudios

Deixe o seu comentário!