O autor do primeiro pedido de impeachment da história de Farroupilha, o empresário e proprietário da TV Cidade, Glacir Gomes explicou os motivos que o levaram a protocolar o documento nesta terça-feira, 4.

Um dos pontos a ser analisado pela Câmara de Vereadores é a aquisição de terrenos próximos à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) sem estudo prévio e sem discutir com o Legislativo. “Por muito menos, outros prefeitos da região foram impeachmados. Então porque não levar o nosso prefeito a essa análise mais profunda”, explicou.

Além do pedido de impeachment, Gomes ainda protocolou pedido de análise de documentação que consta uma suposta contratação de um escritório de advocacia privado, pago com dinheiro público para o projeto 20-40, assim como a contratação da defesa pessoal do prefeito no Tribunal de Contas do Estado (TCE) com recurso público. “Tudo veio pelo portal de transparência. O prefeito ganha prêmio pela transparência, mas o portal, às vezes é um labirinto”, destacou. 

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!