Após a cassação do mandato do ex-prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, o prefeito interino Flávio Cassina (PTB) anunciou na manhã desta terça-feira, 24, a equipe para o período de transição da prefeitura até a realização das eleições indiretas. 

Após a divulgação, o ex-vice-prefeito Ricardo Fabris de Abreu enviou à imprensa uma nota lamentando a escolha de Ana Cláudia Doleys Schittler para o cargo de procuradora geral do município. Para ele isto foi uma forma errônea de recomeçar a política de Caxias. 

Confira a nota na íntegra:

Lamentável que o Prefeito interino Flávio Cassina tenha escolhido Ana Cláudia Doleys Schittler para o vital cargo de Procuradora Geral do Município. Fiel assessora de Daniel Guerra, foi a idealizadora do escandaloso projeto de lei tendente a agraciar os próprios procuradores do município com honorários de
sucumbência, que acabou derrubado na Câmara. Outra pérola foi ter firmado a petição inicial da hilária ação que pretendia cassar o mandato do vice-prefeito, que não prosperou e gerou honorários pagos pelo Município. Noutras importantíssimas ações, como o "Magnabosco" e reajuste da tarifa de ônibus em 2017, há diversos despachos judiciais apontando erros de procedimento e possível ocorrência de atos que beiram a má-fé. A PGM exige advogado(a) independente, firme na sua atuação e sem anterior subordinação funcional ao Prefeito. Respeitosamente, não parece ser o caso da Dra. Ana Cláudia. Recomeçamos mal, justamente onde não se admitem mais erros. Um exemplo, o processo 70069518157 - TJRS: APELAÇÕES CÍVEIS. DESAPROPRIAÇÃO INDIRETA. EMBARGOS À EXECUÇÃO. PRETENSÃO DE ALTERAÇÃO DOS CRITÉRIOS DE CORREÇÃO DA DÍVIDA E DOS HONORÁRIOS FIXADOS NA FASE COGNITIVA. DESCABIMENTO. MATÉRIAS ALBERGADAS PELA IMUTABILIDADE. PROVOCAÇÃO DA DISCUSSÃO EM VÁRIAS INSTÂNCIAS DO JUDICIÁRIO, TODAS INFRUTÍFERAS. NECESSIDADE DE PRONTA FINALIZAÇÃO DA LIDE E PAGAMENTO DA INDENIZAÇÃO. RESISTÊNCIA DO ENTE PÚBLICO QUE BEIRA ÀS RAIAS DA MÁ-FÉ. SENTENÇA CONFIRMADA NO PONTO. HONORÁRIOS SUCUMBENCIAIS. NECESSIDADE DE REDIMENSIONAMENTO. OBSERVÂNCIA ÀS MODULADORAS LEGAIS, ESTABELECIDAS NO ARTIGO 20, §§ 3o E 4o, DO CPC/73, APLICÁVEL À ESPÉCIE. RECURSO DO EMBARGANTE DESPROVIDO. EM 17.5.2018 ("caso Magnabosco") 

Ricardo Fabris de Abreu, Vice-Prefeito Municipal de 2017 a 2018 e autor da denúncia do proceso de impeachment.

Veja os novos nomes anunciados para a prefeitura de Caxias do Sul:

Procuradoria-geral do município: Ana Cláudia Doleys Schittler

Secretaria de Recursos Humanos: Valéria Wormann

Secretaria de Educação: Flávia Vergani

Secretaria de Saúde: Marguitt Weba Meneguzzi

Fundação de Assistência Social (FAS): Marlês Estela Sebben

Samae: Idair Moschen

Secretaria de Planejamento, Habitação e Urbanismo: Paulo Dahmer

Secretaria do Meio Ambiente: Adivandro Rech

Secretaria de Obras: Gilberto Meletti

Secretaria de Segurança Pública, Trânsito, Turismo e Esporte e Lazer: Hernest Larrat dos Santos

Chefe de Gabinete, Governo, Fazenda, Receita Municipal, Agricultura, Cultura e Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Emprego: João Uez

Coordenadora de Comunicação: Fabiana de Lucena

Codeca: conselho ainda deve se reunir para decidir

Coordenador Distrital e 1º Distrito: Sadi Pirovano

Região Administrativa de Galópolis e Vila Cristina: Jaime Dal' Piccol

Região Administrativa do Desvio Rizzo: Clodoreu Antônio Rizzotto

Região Administrativa de Forqueta: Diniz Zuccolotto

Região Administrativa de Vila Oliva: Taniel Berganin

Região Administrativa de Ana Rech: Márcio de Azambuja

Criúva, Vila Seca e Fazenda Souza: Itacir Dall" Agnol

Santa Lúcia do Piaí: Ricardo Trindade

 

Leia Também

Deixe o seu comentário!