O presidente do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Thiago Brunet, opinou sobre o processo de impeachment contra o prefeito licenciado, Claiton Gonçalves (PDT), que tramita na Câmara de Vereadores.

Brunet não acredita na cassação de Gonçalves. “É só você fazer um cálculo, são dez votos, dois terços para impeachmar, talvez a oposição hoje tenha oito, não sei se busca esses dois”, pontuou.

O parlamentar destacou que com o Pedro Pedrozo (PSB) na prefeitura o clima voltará a ser calmo, o que ocasionará abstenção de alguns vereadores. De acordo com ele, há muitas pessoas a favor de Gonçalves e no dia da votação a casa legislativa estará lotada de apoiadores.

No processo do autor Glacir Gomes, que tramita na Câmara, consta a suplementação de 8.900% de verbas destinadas via Lei Municipal 4.552. Com isso o valor passou de R$ 10 mil para R$ 900 mil. Também aconteceu a violação do artigo 97 da Lei Orgânica Municipal ao adquirir imóveis sem a autorização do Legislativo. A comissão processante já emitiu parecer favorável à cassação.

Além deste, há outro pedido em andamento no Legislativo protocolado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio Grande do Sul. Os motivos vão de quebra de decoro parlamentar a nomeação de um fiscal concursado para atuar como assessor jurídico sem a exoneração da primeira função.

OUÇA O ÁUDIO ABAIXO 

Áudios

Leia Também

Deixe o seu comentário!