O prefeito Claiton Gonçalves (PDT) deverá ser notificado sobre o pedido de impeachment até esta sexta-feira, 6. O próximo passo após a notificação ser entregue pelo jurídico da Câmara de Vereadores é Claiton apresentar sua defesa num prazo de 10 dias.

Posteriormente, a comissão processante, formada pela presidente Eleonora Broilo (MDB) e os relatores José Mário Bellaver (MDB) e Sedinei Catafesta (PSD), deverá fazer um relatório indicando ou não a cassação do prefeito.

Os dois processos estão tramitando de forma separada na Câmara. É permitido que as duas comissões compartilhem informações de argumentos em comum nos dois pedidos de impeachment.

Caso o prefeito renuncie o cargo, poderá perder os direitos políticos por oito anos, mesma consequência se o afastamento de Claiton fosse aprovado pela Câmara de Vereadores.

O acolhimento do segundo pedido de impeachment foi aprovado por unamidade na última segunda-feira, 2. No documento consta aquisição dos imóveis sem autorização da Câmara de Vereadores, ilegalidade na suplementação orçamentária, nomeação de servidor de carreira que não foi exonerado e estava exercendo funções de assessor jurídico e posteriormente de procurador-geral do munícipio. Além disso, há também quebra de decoro do prefeito em manifestação sobre críticas ao software de saúde.

Leia Também

Deixe o seu comentário!