As 10 testemunhas do prefeito Claiton Gonçalves foram ouvidas pela Comissão Processante do segundo pedido de impeachment contra o gestor. A audiência ocorreu na tarde desta quarta-feira, 28, na Câmara de Vereadores. O processo trata de possíveis irregularidades na aquisição de terrenos pela prefeitura e expõe crime de responsabilidade ao gestor.

Os intimados para depor foram:
• Claudiomar Pegoraro - Servidor público municipal
• Sérgio Dieter - Corretor de imóveis
• Guilherme Mantovani - Corretor de imóveis
• Geraldo Alexandrini - Empresário
• João Silvestrin - Empresário
• Davi Andrade de Boni - Servidor público municipal
• Maiara Livia Bogo Piccoli - Ex-servidora pública municipal
• Roberta Bortolossi Maffei - Servidora pública municipal
• Gilmar Paulus - Servidor público municipal

Segundo a Câmara de Vereadores, testemunhas relataram que o valor pago pelo município está de acordo com o mercado. Para outros depoentes o caso é tratado como inédito por não haver outra situação envolvendo aquisição de imóveis sem autorização legal dos vereadores.

A Comissão Processante que ministrou a audiência é composta pelo presidente Fabiano Piccoli e pelos relatores Jorge Cenci e Josué Kiko Paese Filho.

Claiton seria ouvido na manhã desta quarta, mas não compareceu na audiência alegando troca de advogados. A oitiva com o denunciado já está marcada para esta quinta-feira, 29. Ainda nesta data a Comissão Processante irá ouví-lo para prestar esclarecimentos sobre o outro pedido de impeachment que tramita no Legislativo.

Deixe o seu comentário!