A última sessão do ano da Assembleia Legislativa ocorreu nesta terça-feira, 22, dando início à votação da reforma tributária no Rio Grande do Sul. Por 28 votos a 25, os deputados aprovaram o projeto que reduz de 18% para 17,5% a alíquota geral de ICMS em 2021 e mantém pelo mesmo período a cobrança de 30% sobre combustíveis, telecomunicações e energia. A prorrogação do aumento é por um ano. Em 2022, a geral volta para 17% e a dos outros três setores retorna para 25%. 

A emenda aprovada foi protocolada pelo PT que pediu para o governador Eduardo Leite a garantia de que o estado irá deslocar recursos para aquisição da vacina contra o coronavírus, se o governo federal não disponibilizar a imunização.

Confira os deputados que votaram a favor:

Edegar Pretto (PT)

Fernando Marroni (PT)

Jeferson Fernandes (PT)

Luiz Fernando Mainardi (PT)

Pepe Vargas (PT)

Sofia Cavedon (PT)

Valdeci Oliveira (PT)

Zé Nunes (PT)

Fábio Branco (MDB)

Gabriel Souza (MDB)

Gilberto Capoani (MDB)

Juvir Costella (MDB)

Airton Lima (PL)

Neri O Carteiro (Solidariedade)

Frederico Antunes (PP)

Silvana Covatti (PP)

Mateus Wesp (PSDB)

Luiz Henrique Viana (PSDB)

Pedro Pereira (PSDB)

Luciana Genro (Psol)

Dalciso Oliveira (PSB)

Franciane Bayer (PSB)

Fran Somensi (Republicanos)

Aloísio Classmann (PTB)

Dirceu Franciscon (PTB)

Elizandro Sabino (PTB)

Kelly Moraes (PTB)

Luiz Augusto Lara (PTB)

Abstenção: Edson Brum (MDB)

 

Deixe o seu comentário!