O quarto pedido de impeachment do prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, foi protocolado na Câmara de Vereadores nesta quinta-feira, 14. O autor é o comerciante Luis Carlos Ferreira Junior, que já havia assinado o pedido anterior com mais 28 pessoas, o qual acabou sendo arquivado

Neste novo documento ele cita o vazamento dos áudios que o líder do governo Chico Guerra (PRB) sugere um "corretivo" no presidente da associação de moradores do Cânyon, Marciano Correa da Silva. Ferreira estaria na chamada lista negra.

Além disso, também é colocado que o boletim de ocorrência registrado pela secretária do Meio Ambiente, Patricia Rasia, contra os 29 envolvidos no terceiro pedido de impeachment denegriu sua imagem e ele entende como desacato, injúria e calúnia.  

Confira o documento na íntegra clicando aqui.

Deixe o seu comentário!